Pensamentos Pós-E3 | Weekly Densetsu #001

Mais um ano de E3, mas um evento de decepções e algumas surpresas.


Logotipo Weekly DensetsuA Weekly Densetsu é uma coluna semanal onde a equipe da Densetsu Games dá uma olhada em tudo o que rolou durante a semana e compartilha o que está lhe deixando mais empolgada e que jogos está jogando atualmente.


Junho, como todo ano com exceção de 2020, nos trouxe mais uma edição da E3, o maior evento de videogames do mundo. Este ano foi um tanto diferente para a grande feira, com a edição de 2021 ocorrendo completamente na internet, já que estes tempos tumultuosos nos impedem de participar da empolgante experiência de passar horas em filas no meio de multidões.

Mesmo com tantas mudanças na estrutura do evento, aqueles que sempre assistiram em casa tiveram uma experiência semelhante à de outros anos. Empresas ainda organizaram suas respectivas conferências transmitidas ao vivo em horários semelhantes aos do passado e, como sempre, houveram vários anúncios de jogos (sendo apenas uma pequena parcela deles vindo do Japão).

Foto da E3 2019
Transmissões ao vivo e fóruns substituíram as multidões em 2021…

Mesmo com poucos títulos do Japão aparecendo, a maioria dos que foram destacados no evento são jogos que fãs estiveram esperando por muito tempo. Tivemos peixes grandes como Elden Ring Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin, títulos que continuam a onda infindável de games “Souls-like”; e os tão aguardados Shin Megami Tensei V Metroid Dread.

Em adição a jogos novos, a E3 2021 também nos mostrou alguns títulos já lançados que retornarão para novas plataformas. Enquanto alguns já eram esperados, como Death Stranding: Director’s Cut no PlayStation 5, outros chocaram o mundo dos jogos, como Fatal Frame: Maiden of Black Water em… bom, todos os consoles atuais e PC.

Além desses, houveram alguns outros anúncios, e o que será que deixou a equipe Densetsu mais empolgada? Confira abaixo os pensamentos da nossa equipe para esta 23ª semana de 2021 e deixe os seus próprios nos comentários!


Mio

Confesso que não estava esperando muito dessa E3, mas fiquei bem contente com Super Mario Party sendo localizado pra português-brasileiro. Também curti o trailer da sequência de Breath of the Wild, o novo WarioWare e, é claro, o relançamento de Fatal Frame: Maiden of Black Water para plataformas atuais e PC. Isso é um grande avanço pra franquia, que antes era exclusiva da Nintendo. Espero que venha um novo título em breve — dessa vez sem fanservice, por favor. 😛

Minato

Sinceramente, a respeito da E3 2021, eu estou naquele estado de… não esperava nada e, no fim, ainda saí um tanto desapontado. 

Dito isso, quem realmente foi a salvadora desse evento foi a Nintendo. A empresa nos trouxe não apenas o lendário Metroid Dread, mas também um novo trailer de Shin Megami Tensei V, uma continuação da minha franquia de jogos favorita. Ambos estão lindos e os quero injetados na minha veia muito apesar de ainda não ter um Switch.

Shin

Não acompanhei muito da E3 dessa vez, mas com certeza existem alguns joguinhos que estão me deixando empolgado! Além de Assassin’s Creed Valhalla, que eu ainda não terminei, teremos não apenas o relançamento de The Legend of Zelda: Skyward Sword, mas também a continuação do Breath of the Wild, né!?

Tai

A E3 foi bem ruim nos primeiros dias; poucos anúncios de títulos fora do padrão de jogos de tiro ou com gráficos ultra realísticos. Até as empresas japonesas desapontaram, revelando poucas novidades ou nenhuma no geral.

Contudo, a Nintendo roubou os holofotes no finalzinho do evento. Se você curte jogos japoneses, com certeza adorou os anúncios que rolaram na “Nintendo Direct” especial para a E3 2021. Para mim, a maior surpresa foi Metroid Dread.

Ralph

Achei essa uma das E3 mais fracas da história, mas na verdade isso é compreensível. A pandemia com certeza atrasou o desenvolvimento de muitos jogos que poderiam ter aparecido.

Mesmo assim, ainda houveram grandes anúncios, como Elden Ring e Shin Megami Tensei V, que foram os que me deixaram mais empolgado. Super Monkey Ball e Mario Party também foram surpresas divertidas que me deixaram nostálgico pelo multiplayer de sofá.

Agora, sigo esperando por mais informações sobre Tsukihime na Tokyo Game Show…

Gabriel

Em meio a remasters desnecessários e alguns jogos multiplayer genéricos, acho que podemos concordar que não foi a melhor E3 de todos os tempos. Apesar disso, estou empolgado para ver como o universo da série Life is Strange vai se expandir em um título não numerado e, talvez, finalmente ter conversões boas dos Final Fantasy clássicos no PC.

Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin também parece legal, só não entendi bem o objetivo do protagonista. Acho que ele quer matar o Chaos, mas deviam deixar isso mais claro.


Até semana que vem, pequenos lendários!

Compartilhe:

Qual foi a sua reação?

amei amei
8
amei
haha haha
1
haha
meh... meh...
0
meh...
eita! eita!
0
eita!
quê? quê?
0
quê?
Michi the Shiba Inu

Presidente - e também mascote o site - essa sou eu, Michi. Pois é, você não esperava que um shiba inu fosse o dono de tudo isso, não é mesmo? Eu sei, eu sempre surpreendo. 🐶
ESTAMOS AO VIVO AGORA!
OFFLINE~