Pocky & Rocky 2 – O gracioso shmup da Natsume | #DensetsuIndica


Pocky & Rocky 2, conhecido no Japão como KiKi KaiKai: Tsukiyo Soushi (奇々怪界 月夜草子, literalmente “Misterioso Mundo Fantasmagórico: Texto Escrito na Noite de Luar”), é um jogo do gênero shoot ‘em up com gráficos e design adoráveis lançado para Super Nintendo em 1994. Desenvolvido e publicado pela Natsume no Japão e nos Estados Unidos, Pocky & Rocky 2 traz diversos elementos de jogos clássicos shoot ‘em up, além de permitir que o jogador se movimente em oito direções graças à visão de cima para baixo da tela.

A franquia começou em 1986 com KiKi KaiKai, um jogo criado pela Taito Corporation exclusivamente para arcade no Japão. Devido ao seu grande sucesso no país, o título recebeu vários jogos para console e PC, sendo aqueles lançados para Super Nintendo os mais populares: Pocky & Rocky, conhecido no Japão como KiKi KaiKai: Nazo no Kuro Manto (奇々怪界 謎の黒マント, 1992) e sua sequência Pocky & Rocky 2 (1994). Com forte inspiração na cultura japonesa, gráficos extremamente fofos e uma trilha sonora incomparável, Pocky & Rocky 2 vem para abrir o nosso novo quadro: #DensetsuIndica.

Pocky & Rocky 2
Tela inicial

Minha história com a pequena Pocky (ou Sayo, no original japonês), a protagonista de Pocky & Rocky, começou como a maioria dos jogadores brasileiros que conhecem o título: através de um encontro inesperado em uma locadora qualquer. Ganhei meu Super Nintendo quando tinha oito anos e ele veio com um só jogo: Donkey Kong Country 2: Diddy’s Kong Quest, que até hoje é um dos meus jogos favoritos.

Naquela época, apesar de existirem muitas lojinhas que vendiam cartuchos de SNES na minha cidade, meu acesso aos jogos não era tão fácil e raramente ganhava algum título novo de presente dos meus pais. Mas para fazer a minha alegria e a do meu irmão mais novo, todo final de semana minha mãe nos levava para alugar fitas nas locadoras próximas de casa. Por coincidência, a locadora que mais íamos era de uma família japonesa e, como sempre viajavam para o Japão, a quantidade de títulos japoneses existentes para locação era enorme. No meio de tantos, lá estava Pocky & Rocky 2.

Pocky & Rocky 2
Caixinha do cartucho

Eu e meu irmão sempre alugávamos os mesmos jogos, por isso, na tentativa de fazer com que experimentássemos coisas novas, o dono da locadora sempre indicava títulos diferentes que fossem de dois jogadores. O problema é que a maioria dos jogos estavam em japonês, ou seja, não dava para entender nada. Com Pocky & Rocky 2 não foi diferente e a primeira vez que joguei só apertei botões, mas isso não foi suficiente para estragar a minha experiência. Já de início me apaixonei pela arte e pelos personagens: a protagonista era uma sacerdotisa adorável e um de seus companheiros era nada mais nada menos que um guaxinim, um dos meus animais favoritos.

Os cenários e os inimigos faziam com que eu me sentisse no Japão e, como grande fã da cultura japonesa desde criança, tudo era incrivelmente satisfatório. Outro fator extremamente importante para que eu me apaixonasse por Pocky & Rocky 2 foi a trilha sonora; gostava tanto que até hoje não sei se perdi mais tempo jogando ou me divagando com as músicas no menu de opções, já que naquela época os jogos tinham uma parte do menu que permitia ouvir todos os sons, incluindo as falas mais comuns dos personagens. Quem lembra?

Pocky & Rocky 2
Menu de opções

Pocky & Rocky 2, assim como todos os outros títulos da franquia, se passa no Japão Feudal e é baseado no folclore e na cultura japonesa, trazendo vários personagens característicos, como uma sacerdotisa de um templo xintoísta (Pocky), um Tanuki (Rocky, o “guaxinim”), um Tengu, além de uma série de outros espíritos e monstros da mitologia japonesa, como Kappa, Kitsune, Yuki Onna, Konaki Jiji, entre outros.

A história começa logo após o final do primeiro jogo para Super Nintendo. Os moradores do vilarejo em que Pocky vive estão participando de um festival da colheita (só lembro do amado Harvest Moon, uma vez que ambos os jogos foram publicados pela Natsume) com a participação da Princesa Luna, que veio direto da Lua para prestigiar o evento junto de seus coelhos guardiões.

Pocky & Rocky 2
Princesa Luna

Tudo estava indo bem, até que o festival foi interrompido por demônios e a Princesa foi sequestrada. Pocky e seus amigos se dirigem até os Sete Sábios para pedir auxílio e são instruídos a seguir em uma aventura para resgatar a Princesa Luna. A partir daí o jogador assume o papel da sacerdotisa Pocky e deverá usar seus pergaminhos de ofuda (que mais parecem cartas de baralho) e sua varinha Gohei para derrotar uma série de inimigos.

No decorrer do jogo, Pocky poderá pegar itens para melhorar o poder de seu ataque, fazendo com que os pergaminhos fiquem maiores, e novas roupas para se proteger de danos. Os itens poderão ser encontrados em baús espalhados pelas fases ou comprados em lojinhas com o dinheiro arrecadado durante a aventura.

Pocky & Rocky 2
Lojinha

Apesar de ser um jogo com suporte a multiplayer, a jogabilidade entre os jogadores é bem diferente. Para começar, o Player 1 automaticamente controlará Pocky, enquanto o Player 2 poderá escolher inicialmente entre Rocky, Little Ninja e Bomber Bob, cada um com suas próprias habilidades, liberando mais personagens jogáveis conforme o andamento do game.

Adicionalmente, os ataques de Pocky não são fixos, ou seja, o jogador principal precisará mirar nos inimigos, enquanto o segundo jogador poderá aproveitar o jogo de forma mais descontraída já que seus personagens possuem mira fixa. Inclusive, podemos dizer até que o Player 2 atua como um “ajudante momentâneo” para Pocky, visto que existem algumas fases em que ele nem aparece, ficando tudo nas mãos da pequena sacerdotisa.

Pocky & Rocky 2
Tela de Game Over

Mas não pense que os personagens secundários não são importantes! Além de usar magia e talismãs, Pocky poderá se fundir com o personagem do segundo jogador para ganhar habilidades temporárias mais fortes. Outra opção para causar danos maiores é lançando o Player 2 nos inimigos. O efeito obtido varia de acordo com o personagem selecionado.

Aliás, vale mencionar que o segundo jogador poderá morrer infinitas vezes sem afetar o andamento da história, mas se Pocky morrer… é fim de jogo para ambos! É aí que surge um grande diferencial entre Pocky & Rocky 2 e seu antecessor: visto que não é possível salvar o progresso, dessa vez temos passwords, ou seja, códigos que permitem que o jogador possa continuar de onde parou. Ah, que nostalgia!

Vamos conhecer um pouco dos personagens e suas habilidades?

Pocky (Sayo)

Pocky & Rocky 2

Pocky é a protagonista do jogo, sempre controlada pelo Player 1. É uma sacerdotisa de um santuário xintoísta que ataca jogando talismãs e balançando uma vara de purificação. Ao se fundir com o personagem do Player 2, uma nova Pocky aparece ganhando novas habilidades e sendo controlada por duas pessoas. Essa transformação dura pouco tempo, pois os personagens morrem se os jogadores não retornarem à sua forma original.

Rocky (o Tanuki, em japonês conhecido como Manuke)

Pocky & Rocky 2

Rocky (chamado de raccoon na versão ocidental) foi um dos principais protagonistas do original Pocky & Rocky. É o guaxinim amigo de Pocky e também um dos personagens selecionáveis ​​do Player 2. Rocky ataca atirando folhas mágicas nos inimigos e, quando se une à Pocky magicamente, ganha a capacidade de encontrar tesouros escondidos. Ao ser atirado em um inimigo, Rocky se transforma em uma enorme estátua de Tanuki bloqueando ataques temporariamente.

Bomber Bob

Pocky & Rocky 2

Bomber Bob é mais um dos personagens selecionáveis ​​do Player 2. É um homem grande e poderoso que ataca arremessando bolas pesadas a uma distância curta. É extremamente útil para combater um ou dois inimigos grandes, mas não é muito preciso. Ao se fundir com Pocky, Bomber Bob ganha a habilidade de levantar obstáculos rochosos. Quando atirado em um inimigo, ele cria um enorme ideograma japonês causando danos grandiosos naqueles que entrarem em sua área.

Little Ninja

Pocky & Rocky 2

Little Ninja é outro personagem selecionável ​​do Player 2. É tão fofa quanto Pocky, mas não se deixe enganar. É uma garotinha ninja e ataca jogando pequenas facas, além de poder usar uma katana para golpes de perto. Ao se fundir com Pocky, ela ganha a habilidade de abrir baús trancados sem a necessidade de uma chave. Quando lançada em um inimigo, Little Ninja cria um pilar de fogo. Uma curiosidade infeliz é que na capa americana do game, a Little Ninja teve seu design completamente alterado e foi retratada como um menino (observe a caixinha do cartucho e verá do lado direito um garoto de roupa verde).

Tengy

Pocky & Rocky 2

Tengy é um Tengu e também um personagem selecionável do Player 2. Embora não esteja disponível desde o início, pode ser desbloqueado durante a aventura. Tengy pode ser selecionado durante as fases, caso o jogador queira trocar de personagem, e é o primeiro personagem adicional a se juntar ao time de Pocky. Ataca saltando e atirando folhas e ao se fundir com Pocky consegue voar sobre alguns obstáculos e até sob a água para conseguir itens de difícil acesso. Quando atirado em um inimigo, Tengy cria um grande fluxo de energia.

Scarecrow

Pocky & Rocky 2

Scarecrow é um espantalho que se considera muito legal e bonito. Assim como Tengy, não é selecionável desde o início e é o segundo personagem adicional a se juntar ao time de Pocky. Ataca lançando foices, que retornam para ele como um boomerang, e ao se fundir com Pocky consegue dar saltos enormes. Quando lançado em um inimigo cria um pilar de energia azul e branca, protegendo contra magias.

Digger

Pocky & Rocky 2

Digger é uma toupeira que se junta ao time de Pocky para evitar perder sua reputação na frente de seus amigos. Assim como Scarecrow e Tengy, Digger não é selecionável desde o início, mas pode ser escolhido caso o Player 2 decida mudar de personagem no meio da fase. Digger ataca convocando outras toupeiras e ao se fundir com Pocky consegue andar no subsolo para obter itens. Quando lançado em um inimigo, Digger cria um pilar de escuridão que se origina de um grande buraco.

Ottobot

Ottobot é um poderoso robô voador e também o quarto integrante adicional a se juntar ao time de Pocky. Assim como os anteriores, não pode ser escolhido desde o início, mas o Player 2 poderá seleciona-lo no meio da fase caso queira trocar de personagem. Ottobot ataca lançando mísseis e ao se fundir com Pocky ganha as habilidades de voar e levantar objetos pesados. Quando lançado em um inimigo, Ottobot cria uma grande explosão que age de forma semelhante à habilidade especial de Bomber Bob.

Além dos personagens jogáveis extremamente carismáticos e fofos, o jogador irá encontrar vários outros personagens bonitinhos durante o jogo, seja nas lojinhas para comprar itens, nas casinhas para saber mais da narrativa ou até mesmo entre os inimigos, como é o caso da Kitsune, Yuki Onna e dos fantasminhas sorridentes, que também são muito fofinhos.

Pocky & Rocky 2 não é amável somente pela sua arte e inspiração na mitologia japonesa, mas também pela sua trilha sonora que mistura música tradicional japonesa com batidas eletrônicas, se tornando um prato cheio para fãs de cultura oriental.

Entre as músicas que mais me marcaram, o tema de abertura é o que mais me arrepia. Olha só:

Se você, assim como eu, também é fã dessa série incrível, tenho certeza que o #DensetsuIndica de hoje deu até um friozinho na barriga. Mas caso você ainda não tenha jogado, saiba que Pocky & Rocky e Pocky & Rocky 2 foram lançados no ocidente e podem ser desfrutados inteiramente em inglês.

A franquia também recebeu uma continuação para Game Boy Advance lançada em 2001, chamada Pocky & Rocky with Becky, que está disponível no Virtual Console do Wii U. Aproveita que ainda temos um tempinho até a sequência para Nintendo Switch sair e já vai se preparando. Mas não esquece de vir aqui me dizer qual dos jogos você mais gostou, hein? 😉

Publicado originalmente em: 17 de outubro de 2017
Última revisão: 3 de janeiro de 2021


Qual foi a sua reação?

amei amei
9
amei
haha haha
0
haha
meh... meh...
0
meh...
eita! eita!
0
eita!
quê? quê?
0
quê?
Flávia Teles

Conhecida como Mio, é apaixonada por música e cultura japonesa em geral. Mora em Tóquio, onde trabalha com localização de jogos, e adora sair para turistar por aí. Suas franquias favoritas são Fatal Frame, Just Dance, Bokujou Monogatari, Life is Strange, Animal Crossing e The Legend of Zelda.