Sonic the Hedgehog Pocket Adventure – Uma aventura esquecida


Em 2021, o icônico personagem mascote da Sega, Sonic the Hedgehog, celebrou 30 anos desde sua criação em 1991. Dentro de três décadas, o herói velocista deu as caras em diversas plataformas, indo muito além de suas origens no Mega Drive.

Os títulos mais famosos da franquia, é claro, viram relançamentos destinados a fãs de longa data e novos jogadores, se adequando às sensibilidades atuais da indústria de jogos. Entretanto, alguns games que se destacaram menos em suas versões originais acabaram presos até os dias de hoje em plataformas antigas, como é o caso de Sonic the Hedgehog Pocket Adventure.

Screenshot de Sonic the Hedgehog Pocket Adventure

Lançada originalmente para o portátil Neo Geo Pocket Color em 1999, esta aventura compacta do ouriço azul não foi desenvolvida pela Sega, mas sim pela gigante SNK. Apesar disso, o título contou com supervisão da equipe de Yuji Naka, o criador de Sonic, algo que, presumivelmente, o ajudou a manter uma certa consistência com a trilogia clássica da série.

De fato, Pocket Adventure se parece com uma versão simplificada do segundo jogo principal da franquia, mas também importa certos elementos do primeiro e terceiro. Sua trilha sonora, por exemplo, incorpora arranjos 8-bits de faixas originais de Sonic the Hedgehog 3, além de Sonic & Knuckles e Sonic Jam.

Screenshot de Sonic the Hedgehog Pocket Adventure

Entretanto, mesmo reutilizando conceitos clássicos da série, o game portátil tem suas características únicas que o ajudam a se destacar entre outros jogos do Sonic. Sendo um título lançado de imediato após Sonic Adventure, o jogo que introduziu um visual modernizado para o icônico mascote e seus amigos antropomórficos, Pocket traz uma fascinante fusão de designs antigos e novos.

Embora os gráficos de personagens sejam baseados nas tradicionais sprites da trilogia original, certos traços foram alterados para manter consistência com os visuais modernos. Um exemplo dessa ponte entre o clássico e o contemporâneo ganha forma através do vilão Doctor Eggman, que inicialmente aparece com suas roupas originais e mais tarde retorna com seu traje redesenhado.

Assim, apesar de ter sido lançado após o primeiro título do Sonic moderno, Pocket Adventure pode ser visto por fãs como a transição entre a era clássica e uma nova. Em adição, é uma forma de revisitar estágios antigos com novos caminhos, desafios extras e inimigos inéditos, algo facilitado ainda mais pela configuração de controles extremamente familiar, apesar de certas imperfeições.

Screenshot de Sonic the Hedgehog Pocket Adventure

Em termos de jogabilidade, pouco mudou da trilogia original, mas executar saltos precisos pode ser um pouco mais desafiador, graças à dificuldade em desacelerar o danado ouriço corredor. Dito isso, é de se imaginar que fãs ávidos encontrarão muito prazer ao navegar por fases icônicas, como faziam nos jogos antigos, já que tudo foi fielmente traduzido para a nova plataforma.

Além dos estágios, outro elemento de Sonic the Hedgehog 2 que retorna para a nova aventura é a transformação “Super Sonic”. Nesse estado, o herói cerúleo assume uma poderosa forma dourada, concedida pela energia das lendárias “Esmeraldas do Caos” encontradas em fases especiais. No entanto, infelizmente, jogadores estarão limitados a se transformar apenas no final do jogo.

Novamente, tal como no segundo título principal da série, as fases especiais que abrigam as joias mágicas são uma grande fonte de diversão. O espaço pseudo-3D desses estágios, dominado por meias-canas, traz um desafio razoável para jogadores complecionistas, forçando-os a manusear seu personagem cuidadosamente para coletar os itens espalhados.

Screenshot de Sonic the Hedgehog Pocket Adventure

Recentemente, títulos do Neo Geo Pocket Color têm ressurgido digitalmente no Nintendo Switch, por meio da eShop do console híbrido. Então, ainda existe esperança para um relançamento de Sonic the Hedgehog Pocket Adventure, mas no momento o jogo segue como um relíquia do passado, acessível apenas com emuladores não oficiais do antigo portátil da SNK.

Para aqueles que desejam fazer uma viagem pela história do ouriço azul, talvez em comemoração tardia de seus 30 anos, este título certamente é um ponto turístico interessante. Pocket Adventure representa uma ponte circular entre a era clássica e a moderna de Sonic, construída na época em que essa transição estava acontecendo, e é essencial para todos que se consideram fãs ávidos da franquia.


Texto Original
Erick Figueiredo
Edição & Revisão
Ângelo Silva
Willyan Cavalcanti

Compartilhe:

Qual foi a sua reação?

amei amei
1
amei
haha haha
0
haha
meh... meh...
0
meh...
eita! eita!
0
eita!
quê? quê?
0
quê?
Erick Figueiredo

Estudante de jornalismo, fã de café e dono do canal Carinha que Joga. É um fã incondicional de Sonic, tendo Sonic Adventure 2 como seu jogo favorito de toda a franquia. Gosta de quase todos os estilos de games, sendo principalmente um grande fã de JRPGs. Breath of Fire IV e Final Fantasy VIII são 2 de seus RPGs favoritos. Também curte a série MGS, Blazblue, Persona, Megaman e outras.