HOME > Outros > Entrevistas > Cat Nigiri revela detalhes sobre o desenvolvimento de Keen e seus planos para o futuro

Cat Nigiri revela detalhes sobre o desenvolvimento de Keen e seus planos para o futuro

Cat Nigiri - Keen

Tivemos a oportunidade de conversar em primeira mão com Caio Lopez, presidente da Cat Nigiri, e Nando Guimarães, CEO da empresa, dias antes de sua viagem para participar da Tokyo Game Show 2017. Eles nos contaram detalhes inéditos sobre o jogo Keen, falaram sobre a sua participação na Brasil Game Show da semana que vem e também trouxeram algumas informações exclusivas sobre seus futuros projetos. Confira!

Cat Nigiri

A Cat Nigiri é um estúdio brasileiro independente focado na criação de jogos de alta qualidade com mecânicas simples. É responsável pelo desenvolvimento dos jogos Dino Zone, Dream Swim, Popeman, Kitty Kitchen, o mais recente Necrosphere e também Keen. A empresa nasceu em 2012 e o nome Cat Nigiri surgiu acidentalmente baseado no modelo utilizado por eles na infância, onde inventavam os nomes das Tavernas dos jogos de RPG misturando o nome de um animal com uma comida: “Quando éramos menores, jogávamos RPG e precisávamos escolher um nome para as Tavernas que íamos. Escolhíamos aleatoriamente um animal, por exemplo, dragão, e uma comida, por exemplo, sopa. E assim, aquela Taverna se tornava a Sopa do Dragão”, diz Nando. “Acho que isso ficou marcado no subconsciente deles”, completa.

Devido às dificuldades para adquirir uma plataforma que auxiliasse na criação dos jogos no início, a Cat Nigiri desenvolveu a sua própria ferramenta por onde criou o jogo de estratégia Dino Zone e, na sequência, Dream Swim – jogo de ação que segue o estilo endless runner (corrida infinita) e que recebeu o prêmio de Melhor Jogo em Desenvolvimento na SBGames 2013 e de Melhor Arte na SBGames 2014 – ambos para dispositivos móveis Android e iOS. No entanto, por ser um trabalho muito mais complicado, decidiram investir e comprar a plataforma de desenvolvimento Unity: “ao invés de montar um martelo para pregar, a gente resolveu comprar um martelo na feira para pregar melhor”, relata Nando. Como resultado do teste da ferramenta, surgiu o terceiro projeto da empresa conhecido como Popeman, um jogo de tiro para iOS, Android e Windows Phone onde o jogador controla o Papa e atira em demônios.

Apesar da inspiração na cultura asiática para a criação de alguns de seus jogos e da logo da empresa remeter à Ásia, o objetivo da Cat Nigiri nunca foi criar jogos inspirados somente no oriente. No entanto, essa cultura sempre esteve presente através das mecânicas de seus projetos, uma vez que seus jogos preferidos são da Nintendo e todos os integrantes da empresa são grandes fãs da cultura japonesa. Inclusive, o jogo favorito do Caio, presidente da Cat Nigiri, é Metroid, uma das franquias mais famosas da Nintendo e que serviu de inspiração para a criação do jogo mais recente da empresa: NecrosphereLançado em setembro desse ano, o game segue o estilo metroidvania – originário dos jogos japoneses Metroid e Castlevania – e utiliza somente dois botões: esquerda e direita. O jogo completo está disponível para PC através do Steam, e tem lançamento previsto ainda este ano para PS4, PSVita, Xbox e dispositivos móveis Android e iOS. Fiquem de olho pois falaremos mais sobre ele aqui no site! Enquanto isso, deem uma olhada no trailer abaixo:

Atualmente a empresa tem trabalhado em Keen, um puzzle com movimentação deslizável, combate tático de turno e uma pitada de aventura, sendo o primeiro projeto da Cat Nigiri a ter uma forte inspiração na cultura oriental, não somente em suas mecânicas, mas também em sua arte visual. A ideia para Keen surgiu quando Nando e Caio resolveram focar em alguns projetos para levar a empresa para frente, após passarem por mudanças na formação original da Cat Nigiri. Inicialmente, planejavam criar um jogo com mecânica simples, seguindo o estilo 2048 – originalmente Threes – e que tivesse profundidade de conteúdo, tomando como base a franquia The Legend of Zelda. “Como poderíamos criar um jogo que fosse simples e pudesse ser jogado em qualquer plataforma, mas que tivesse essa qualidade e profundidade de Zelda? Aí que eu e o Caio começamos a ter devaneios de ideias sobre como fazer”, reflete Nando. Confira abaixo a entrevista:

De onde surgiu Keen? O que vocês podem nos dizer a respeito do jogo?

É até um pouco vergonhoso dizer, mas Keen já está sendo desenvolvido há algum tempo. Quando eu e o Caio realmente decidimos seguir em frente com a Cat Nigiri, tivemos a ideia de um jogo simples, porém com profundidade de conteúdo. Queríamos uma mecânica ao estilo 2048 e que pudesse ser jogado em qualquer plataforma, mas com uma profundidade similar aos jogos que gostávamos de jogar. O exemplo que tomamos foi The Legend of Zelda. O Caio implementou uma ideia que ele teve em um protótipo chamado Tactics, um jogo tático com três personagens inspirado por action heroes. Como acabou ficando complicado demais, ele simplificou e colocou somente um personagem. Na época, estávamos jogando bastante XCOM, um jogo de turno onde o jogador deve decidir o que cada soldado fará, esperar o turno do inimigo e repetir. Tentamos essa mecânica, mas também ficou muito chato, maçante e complicado, levando o Caio a simplificar ainda mais. Isso fez com que o jogo se tornasse mais fluido.

Por seguirmos o estilo 2048, ou seja, com movimentos rápidos de um lado para o outro, para cima e para baixo, o Caio achou que a movimentação do personagem lembrava um ninja. Daquele momento em diante, eu já quis fazer uma protagonista feminina e colocar algumas características mais orientais, afinal, sempre foi o meu sonho fazer um jogo assim. Com relação à arte, trocamos bastante de artistas e só o Felipe, conhecido como “Frango” – que já havia trabalhado comigo anteriormente – foi quem acertou a mão junto com o trabalho do Iuri Padilha, que fez a arte promocional do jogo. Mas as referências iniciais que usamos foram assets (recursos) de The Legend of Zelda.

Kim é uma garota com muitas características orientais. Vocês se basearam em algum personagem para a criação da protagonista do jogo?

Inicialmente, gostaríamos que a personagem tivesse duas características principais: tinha que ser fofinha e bonitinha que nem Mega Man, e tinha que trazer algumas características que lembrassem da banda japonesa Babymetal, que foi nossa principal referência. Além disso, a Kim é uma garota tsundere, ou seja, querida e carinhosa por dentro, mas por fora é bem brava.

Baby Metal e Kim, protagonista do jogo Keen da Cat Nigiri
A protagonista Kim teve inspiração no lado fofo e “dark” das meninas do Babymetal.

Algumas mecânicas de Keen lembram bastante o jogo para Super Nintendo conhecido como Goof Troop. Assim como em Goof Troop, podemos esperar por um modo multiplayer em Keen?

A primeira vez que joguei Keen foi em um tabuleiro de papel sulfite com feijãozinho e arroz, e acabou rendendo um multiplayer muito legal. Na verdade, já conversamos bastante sobre o assunto, mas acabamos deixando de lado a fim de esperar a campanha acabar. No final, acabou ficando difícil, é muito trabalho e acabamos tendo que escolher. Mas quem sabe em uma expansão de Keen ou até mesmo Keen 2, se o pessoal curtir bastante? Seria um ótimo jogo para Switch, tenho certeza disso.

Existe algo que possa ser relevado sobre Keen que ainda não tenha sido dito?

Bem, nós estaremos participando da Brasil Game Show 2017 em São Paulo e os participantes do evento poderão testar Keen e Necrosphere por lá. Ambos estarão disponíveis tanto em nosso mini-estande na área indie, como na estande do PlayStation 4, então o pessoal poderá jogar Necrosphere no PS4 antes mesmo do lançamento no console. Por enquanto, Keen está disponível somente para PlayStation 4 e PC, mas queremos fazer também para Xbox e, após o lançamento, para dispositivos móveis. Está um pouco complicado, mas também estamos tentando negociar para colocar os nossos jogos no Nintendo Switch.

Sobre segredos… temos alguns, mas são só desejos. Pretendemos finalizar o jogo para lançar perto de março ou abril do ano que vem. Se algum dia tivermos recursos, gostaríamos de colocar dublagem e estamos discutindo a possibilidade de jogar também com a vovó.

Futuramente haverá um editor de fases ou armas para que os jogadores possam criar e compartilhar, por exemplo, no Steam Workshop?

Como todas as fases de Keen são feitas à mão, não são peças que permitem montar e desmontar. Por isso, acredito que um modo editor de fases nessa versão do jogo será impossível. O Caio faz o desenho de todas as fases, testa várias e várias vezes e, só quando estiver tudo de acordo, o “Frango” faz a arte por cima. Ele é o nosso artista que não só desenha muito bem, mas também recebe todo o mérito pela animação do jogo. Além de toda a arte e de tudo o que está sendo contado por trás da história principal, cada cenário tem uma peculiaridade e segredos dentro dele que vem diretamente do coração do “Frango”.

Já a fluidez da mecânica e o design das fases por si só é tudo mérito do Caio, ele que planejou a ideia de mostrar primeiro uma coisa simples para que o jogador possa aprender como funciona, e em seguida ir acrescentando desafios. Quem jogar a demo de Keen verá que a primeira fase é um tutorial para aprender a se mover e a bater. Já na segunda fase, o foco é mostrar como funciona o combate, trazendo várias batalhas na ponte. Na terceira fase, o jogo traz um pouco do labirinto, ou seja, o jogador já vai se perder um pouco. E tudo isso é misturado com os puzzles na quarta fase, trazendo também uma luta contra o chefão. Já a quinta fase é como a gente quer que todas as fases sejam: grandes, labirínticas e com bastante combate.

Isso é algo que estamos revendo também para os nossos próximos jogos, pois apesar de ser um trabalho bonito e artístico, leva muito mais tempo do que gostaríamos.

Jogabilidade de Keen, da Cat Nigiri

Vocês pretendem deixar o jogo mais modular para dar mais liberdade aos jogadores?

Para os nossos próximos projetos, sim. Se o público gostar muito de Keen, nós teremos que fazer algo mais modular nos próximos jogos. O que nós temos e já está até ajustado para a versão completa de Keen são novas habilidades que não estão disponíveis na demo do jogo. A demo gratuita possui somente 5 fases, já o jogo completo terá em torno de 10 fases, muito mais chefões, mais inimigos e mais habilidades especiais, como estrela ninja, estrepes, alguns poderes de telecinese, e mais algumas coisas bacanas. Além disso, apesar de Kim aprender arte marcial com a sua avó, ela terá também um amigão que estará ajudando no aprendizado de suas habilidades: o personagem Mr. Beaver da Behold Studios, desenvolvedora do jogo Chroma Squad.

Keen receberá algum tipo de conteúdo adicional?

Tudo dependerá do sucesso do jogo, já que tudo isso vem com investimento. Gostaríamos muito de fazer uma nova versão de Keen e também uma história em quadrinhos. Já sabemos que a personagem é bem cativante, super bacana e badass. Se o pessoal curtir bastante, nós gostaríamos de poder continuar fazendo isso, com certeza vamos adorar fazer. É só questão de dar certo ou não.

O que podemos esperar da Cat Nigiri futuramente?

Olha, nós temos alguns jogos secretos que estão no forninho. Estamos querendo fazer um jogo multiplayer de até quatro jogadores, mas ainda não podemos falar muito sobre ele. Será um jogo de ação com partidas rápidas e bem bacana. Uma outra ideia que temos é criar um jogo de carro que seja mais difícil. Temos algumas ideias diferentes que já estamos planejando, mas obviamente se Keen der certo terá um lugar guardado para ser o nosso próximo carro chefe.

Nossos próximos jogos não seguirão exatamente o mesmo estilo de Keen, mas a ideia da Cat Nigiri é trazer jogos que possuam mecânicas simples com profundidade de conteúdo, então serão semelhantes nesse aspecto. O próximo jogo que o Caio está trabalhando especificamente será mais ou menos uma evolução do Necrosphere. Esse é mais um dos nossos jogos secretos que contamos aqui para vocês. Podemos dizer que será um Necrosphere com hadouken.

Vocês participaram da Tokyo Game Show 2017 em setembro. Quais foram as suas expectativas para a o evento?

O mais importante para nós era entender se estamos fazendo a coisa certa para o mercado japonês. Às vezes o que achamos que estamos fazendo por aqui é totalmente diferente para eles. Chegamos a mostrar o jogo para um pessoal extremamente importante e que nós adoramos, mas eles olharam e falaram “está meio chinês isso aqui”. Em outro momento, mostramos o jogo para um chinês e ele disse “ah, está meio japonês isso aqui”. Tem alguma coisa errada, vamos ter que mudar. Esse é um cuidado que temos que ter para fazer com que o público de lá goste de jogar e sei que eles são muito exigentes. Tem que ter carinho e cuidado extra para deixar tudo de acordo com o que eles gostam.

Gostariam de deixar algum recado para os nossos leitores?

O principal recado é para o pessoal seguir a gente no Steam para poder acompanhar o jogo e ficar ligado nas novidades. E também para darem uma conferida no nosso último projeto Necrosphere, o mini metroidvania criado pelo Caio. É um jogo fácil de começar a jogar, mas extremamente difícil de progredir, desafiando o jogador a cada momento.

Ficou interessado em Keen e quer saber um pouco mais sobre o jogo? Então dê uma olhada no trailer abaixo:

Por último, mas não menos importante: parabéns à Cat Nigiri por serem finalistas no SBGames 2017 nas categorias Melhor Design com o jogo Keen e Melhor Jogo + Menção Honrosa – Melhor Design com o jogo Necrosphere. A premiação ocorrerá em Curitiba de 2 a 4 de novembro desse ano, então fiquem de olho!

Nosso agradecimento especial ao Nando e ao Caio pela entrevista e pela simpatia. Se você gostou do trabalho da Cat Nigiri, então não esqueça de acompanhar também no Facebook e no Twitter para não perder nenhuma novidade! ❤

Lembramos novamente que a demo de Keen já está disponível no Steam e o jogo também estará marcando presença na Brasil Game Show 2017 que ocorrerá entre os dias 11 e 15 de outubro, no Expo Center Norte em São Paulo. Vemos vocês lá! 😉

Compartilhe:
Mio
Mio
Tradutora, professora, redatora e fundadora da Densetsu. Apaixonada por música, jogos, dorama e cultura japonesa em geral. Mãe de um shiba inu e de um gatinho SRD com muito orgulho. ♥ Suas franquias favoritas são The Legend of Zelda, Just Dance, Bokujou Monogatari e Fatal Frame.
https://www.densetsugames.com.br/