Três visual novels de verão essenciais para fãs do gênero


Desde a chegada da pandemia do Covid-19, tivemos que ficar mais tempo em casa e isso acaba fazendo com que os dias pareçam passar mais rápido. Se você está preso na rotina e sente que seu verão está indo embora, não tema! Nós estamos trazendo três recomendações de visual novels com tema de verão para você variar um pouco neste ano!

Mas calma, antes de começarmos, você não sabe o que são essas “novelas visuais”? Bom, elas são um meio de mídia digital similar a livros, porém, contando com aspectos visuais e sonoros que ampliam ainda mais a experiência. Além de dublagem e músicas, elas podem conter animações e efeitos especiais, que mais as aproximam de um jogo ou anime mais lento.

Screenshot de Summer Pockets

Além das possibilidades de apresentação, também é comum que as histórias possuam escolhas que fazem a trama se ramificar, abrindo as portas para diversos caminhos (ou “rotas”) do enredo. Assim, autores têm mais liberdade para desenvolver seus universos sem se prender a apenas um roteiro geral.

Sem mais delongas, vamos aos títulos escolhidos para este especial!

Summer Pockets

Arte de Summer Pockets

Produzida pela Key (estúdio popularmente conhecido por Clannad e Angel Beats, entre outros), e lançada para PC em 2018, Summer Pockets é um obra totalmente voltada ao tema de verão. Nela, os leitores incarnam Hairi Takahara que, após um incidente na cidade, viaja à isolada ilha de Torishiro para ajudar a sua família com a venda da casa de sua falecida avó.

Durante sua estadia, Hairi encontra, entre os jovens da cidade, quatro garotas que o acompanharão na história e que o ajudarão a ressignificar o verão. Cada uma dessas personagens é o foco de uma rota própria e todas devem ser lidas para pegar o escopo total da história.

Screenshot de Summer Pockets

O maior mérito de Summer Pockets, no entanto, é ser extremamente atmosférico. Graças ao ritmo tranquilo da trama, unido a cenários lindos e um design de som extremamente tranquilizante, é fácil se deixar levar pelo clima de leveza que a obra passa. Além da história principal, a VN conta com alguns extras bem divertidos, como um minigame de tênis de mesa e conquistas baseadas nas situações encontradas.

Graças à sua duração média e ao já mencionado poder tranquilizador da visual novel, Summer Pockets é uma excelente maneira de se desligar e relaxar sem preocupações, sem ter que investir tanto tempo para chegar à sua conclusão.

Higurashi When They Cry

Arte de Higurashi When They Cry

Escrita pelo, então independente, estúdio 07th Expansion e lançada pra PC entre os anos de 2002 e 2006, Higurashi é um suspense extremamente ousado. Diferente de Summer Pockets, Higurashi é uma obra “cinética” na qual o jogador não pode alterar a história, simplesmente trazendo uma leitura contínua, como um livro. Além disso, ela foi originalmente publicada em oito capítulos separados.

Por ser uma trama de mistério, que desafia o leitor a tentar solucioná-la a todo momento, o melhor jeito de experimentar a obra é com o mínimo de conhecimento possível. No entanto, daremos uma breve ideia do que esperar em sua leitura.

Em 1983, o jovem Keiichi Maebara, recém chegado ao vilarejo de Hinamizawa, descobre que todo ano ocorrem assassinatos misteriosos durante o festival local de verão. Após confrontar seus amigos e os outros cidadãos, que sempre negam que algo ruim aconteceu, ele decide descobrir sozinho se isto é só uma lenda ou uma conspiração que envolve o vilarejo inteiro.

Screenshot de Higurashi When They Cry

A trama de Higurashi possui cenas violentas e aborda temas seríssimos sem medo de chocar o leitor, mesmo que não possuam nenhuma imagem para ilustrá-las. Portanto, fica aqui o aviso: esta é uma obra recomendada para o público adulto e que, mesmo assim, não é para todos.

Com relação aos quesitos técnicos, a VN não era muito impressionante no seu lançamento original, possuindo um estilo artístico bem caricato e sem dublagem. Mesmo assim, isso não a impediu de se popularizar graças à sua trama excelente, unida a uma trilha sonora digna de nota.

Screenshot de Higurashi When They Cry

Com os relançamentos subsequentes para múltiplas plataformas, as ilustrações e cenários foram refeitos, o título ganhou vozes e até novas faixas musicais, dependendo da versão. Aos leitores da versão de PC é até possível personalizar ao máximo sua experiência escolhendo qual estilo artístico usar.

Apesar de ser uma leitura longa, Higurashi é uma obra que não pode ser resumida apenas a isto. Ao unir o seu roteiro mirabolante com personagens extremamente bem escritos, esta é uma história que é difícil de ser esquecida.

Danganronpa 2: Goodbye Despair

Arte de Danganronpa 2: Goodbye Despair

Produzida pela Spike Chunsoft e lançado originalmente para o PlayStation Portable em 2012, Danganronpa 2: Goodbye Despair é uma evolução completa do seu título anterior. Para os não familiarizados, a série une uma experiência narrativa no estilo visual novel com segmentos de investigação e debates intensos.

Desta vez, uma nova turma de 16 alunos super talentosos é o elenco principal. Eles se encontram presos em uma misteriosa ilha tropical e, assim como no primeiro título, acabam vítimas do jogo de sobrevivência do terrível Monokuma. As mesma regras se fazem presentes: quem conseguir matar alguém e não ser pego está livre para sair. Porém, caso o assassino seja identificado, ele é eliminado e o jogo continua.

Screenshot de Danganronpa 2: Goodbye Despair

Cabe aos jogadores ajudarem a turma a investigar e entender a situação em que se encontram, enquanto tentam sobreviver ao máximo nesse paraíso tropical. A trama está ainda mais mirabolante que a anterior e ainda conta com todo o charme que fez o original tão popular, misturando drama com comédia inusitada.

Antes de continuarmos, vale notar que recomendamos Danganronpa 2 aqui pelo seu tema, mas a obra deve ser jogada após saber o que se passa no primeiro título. Sem este conhecimento será difícil de entender os pontos principais de trama e diversos segmentos podem acabar sem fazer muito sentido.

Screenshot de Danganronpa 2: Goodbye Despair

Em seus aspectos técnicos, Danganronpa 2 evolui praticamente todos os aspectos do primeiro. Os debates são mais dinâmicos e contam com novos sistemas, como a opção de concordar com outros personagens nos debates e minigames. A trilha sonora também é um show à parte com diversas músicas memoráveis.

Sendo a mais curta das três visual novels escolhidas aqui, e por ter bastantes aspectos interativos, Danganronpa 2 pode ser o título mais fácil de se apresentar para quem ainda não está acostumado ao gênero. Só é necessário lembrar de jogar o primeiro também.

Screenshot de Danganronpa 2: Goodbye Despair

Todos os títulos mostrados aqui encontram-se disponíveis mundialmente para PC via Steam e foram localizados oficialmente para inglês. Esperamos que esta publicação ajude aqueles que querem dar uma variada e talvez até inspire outros a experimentar esse gênero das visual novels, que é tão vasto e não tão comentado no ocidente.

Mas, e você? Já leu algum dos títulos que recomendamos aqui? Ou possui recomendações próprias para o tema? Conte pra gente nos comentários!!

Compartilhe:

Qual foi a sua reação?

amei amei
3
amei
haha haha
0
haha
meh... meh...
0
meh...
eita! eita!
0
eita!
quê? quê?
0
quê?
Antonio Marconi

Conhecido como Ralphdro, está desbravando a língua japonesa enquanto sofre no Gacha Hell dos mobage. Amante da cultura japonesa num todo, arquitetura, música, literatura e tudo o mais. Algumas de suas franquia favoritas são: Fate, MegaTen, Metal Gear, Yakuza e Kingdom Hearts.