Senran Kagura Burst Re:Newal é adiado no ocidente por causa de modo de jogo sexualmente sugestivo


A distribuidora XSEED Games anunciou que a versão ocidental de Senran Kagura Burst Re:Newal teve que ser adiada a pedido da Sony Interactive Entertainment, para que eles possam remover da versão para PlayStation 4 um elemento sexualmente sugestivo do jogo: o “Modo de Intimidade”.

Sendo uma mecânica presente em todos os jogos da série, com exceção de Senran Kagura New Wave, esse modo de intimidade permite que jogadores interajam com as personagens femininas do jogo, podendo tocar em partes do corpo delas, o que irá causar uma reação sexualmente sugestiva.

Em sua conta oficial no Twitter, a XSEED Games afirmou que respeita os desejos da proprietária da plataforma, e que a versão para PC via Steam será lançada simultânea à versão para PS4, porém ainda com a mecânica.

Segundo um tweet do produtor da empresa, Tom Lipshultz, a decisão da Sony de remover o modo de jogo vêm de “uma nova política”. Essa nova política pode ter surgido após Omega Labyrinth Z, outro jogo sexualmente sugestivo, ter sido banido em múltiplos países ocidentais, o que levou ao cancelamento de sua localização pela distribuidora PQube.

Senran Kagura Burst Re:Newal estava marcado para ser lançado no ocidente durante a estação atual, e agora esperamos pelo anúncio de uma nova data de lançamento. O jogo já está disponível para PS4 no Japão.

O que você acha dessa “nova política” da Sony, e acha justo que jogos semelhantes sofram tal censura?

Compartilhe:

O que você achou?

amei amei
0
amei
haha haha
0
haha
meh... meh...
0
meh...
eita! eita!
0
eita!
quê? quê?
0
quê?
Angelo G.S.
Aspirante a escritor e jornalista. Minato é um amante de jogos, cinema, seriados, histórias em quadrinhos, música e tudo relacionado ao Japão. É uma fábrica de ideias que está sempre produzindo cada vez mais, apesar de não colocar nem metade em prática. Seus jogos favoritos são Persona 3, Okami, Steambot Chronicles, Shin Megami Tensei: Nocturne, Portal 2 e a série Kingdom Hearts.