HOME > Outros > Steambot Chronicles, um RPG de mechas, música, e muito mais…

Steambot Chronicles, um RPG de mechas, música, e muito mais…

Arte do jogo Steambot Chronicles

Steambot Chronicles é um RPG de ação/aventura lançado originalmente para PlayStation 2 em 30 de Junho de 2005 no Japão e só chegando no Ocidente no ano seguinte, em 2006. O jogo foi desenvolvido pela empresa Irem e distribuído fora do Japão pela Atlus USA e pela 505 Games.

Resultado de imagem para steambot chronicles

História!

Resultado de imagem para steambot chronicles

A história segue Vanilla Beans, o protagonista que após um naufrágio se encontra sem memória em uma praia, onde ele é encontrado pela alegre Coriander (ou, como ela prefere ser chamada, Connie) que estava por perto coletando ervas para sua mãe doente. Os dois encontram um velho robô “Trotmobile” que estava ali por perto e decidem usá-los para irem juntos até a cidade Nefroburg.

Juntos, Vanilla e Connie enfrentam bandidos de diferentes facções que possuem planos nada agradáveis para a população local, e também são acompanhados pelos membros de grupo musical de Connie, os “Garland Globetrotters.”

Mechas!

Steambot Chronicles foca principalmente em robôs gigantes chamados de “Trotmobile” que servem primariamente como veículos que os personagens usam para se locomover pelo mapa gigantesco do jogo que inclui campos, florestas, desertos, montanhas, e cidades pequenas e grandes. Lugares esses que possuem diversos tipos de atividades e personagens com os quais o protagonista Vanilla pode interagir.

Em cidades, os mechas são limitados pela rua, onde eles devem trafegar como qualquer outro veículo. Felizmente, você não precisa ficar sempre com o seu robô! Simplesmente deixe-o em um estacionamento e continue a pé explorando a cidade e conhecendo diferentes personagens.

Resultado de imagem para steambot chronicles

Fora das cidades, perigos na forma de Trotmobiles pilotados por bandidos existem, então naturalmente o seu próprio Trotmobile deve ser usado para enfrentá-los. Os robôs/veículos podem ser customizados em garagens. Jogadores podem comprar, encontrar ou até construir diferentes partes do Trotmobile como o corpo, pernas, armas, acessórios, e até a placa. Tudo isso (bem, com exceção da placa) irá determinar o peso, força, e velocidade do veículo. Em adição aos inimigos espalhados pelo mapa, o jogador também pode participar de torneios em diferentes cidades e enfrentar vários tipos de Trotmobiles.

Resultado de imagem para steambot chronicles

Além de poder ser usado para viagens e batalhas, o Trotmobile também serve para trabalho. Veja bem, diferente de muitas histórias de mecha onde os robôs são, de certa forma, especiais, no mundo de Steambot Chronicles os Trotmobiles são uma forma alternativa a automóveis e a população geral usa esses veículos para fazer entregas, transportar madeira, fósseis, e outras coisas, e até como um serviço de carona.

Conforme o jogo vai passando, você vê os Trotmobiles servindo para várias coisas que se encaixam perfeitamente e fazem sentido naquele mundo. Um exemplo é a banda com a qual Vanilla passa grande parte do tempo. Eles usam seus Trotmobiles para formar um palco onde fazem suas apresentações… o que me leva ao próximo elemento do jogo:

Música e outras atividades!

harm

O jogo possui muitas atividades! É possível tocar diferentes instrumentos musicais como gaita, piano e violão através de minigames no estilo de jogos como Guitar Hero. Junto da banda de Connie, é possível se tornar uma estrela da música. E falando em música, o jogo possui algumas que certamente ficarão na sua memória por um bom tempo.

Em alguns lugares, também é possível jogar sinuca, trabalhar como mercador, serviço de carona, vender fósseis para um museu. Tudo isso a seu tempo, sem te obrigar a se preocupar com a história principal.

O jogador é livre para moldar a história, podendo até fazer o protagonista se tornar líder de uma das facções de bandidos, transformado-o em um vilão.  Em um ponto do jogo, Vanilla irá se lembrar de seu passado, porém é o jogador que, através de escolhas em um diálogo, decide como era esse passado.

Por que esta lenda se perdeu?

Steambot Chronicles foi lançado em 2006 no Ocidente, próximo ao fim da era do PlayStation 2, e ano em que grandes títulos como Final Fantasy XIIBullyHitman: Blood MoneyKingdom Hearts II, e vários outros de grande porte foram lançados. Além disso, um marketing fraco e a falta de interesse da comunidade gamer ocidental por um jogo com uma aparência tão simples garantiu que ele passasse despercebido pela maioria.

Ainda assim, no Japão, o jogo obteve um sucesso maior, o que garantiu um título spin-off para PSP intitulado Steambot Chronicles: Battle Tournament. Surpreendentemente, a Atlus USA também trouxe esse jogo para o ocidente e ele ganhou mais atenção que o título original.

O futuro da lenda…

Resultado de imagem para bumpy trot 2

Na Tokyo Game Show 2006, a desenvolvedora Irem anunciou Bumpy Trot 2 (“Bumpy Trot” sendo o título original do Jogo no Japão). Com gráficos semelhantes mas melhorados, o jogo iria apresentar novos personagens, mas ainda no mesmo mundo do primeiro jogo. Em 2007, a revista Famitsu revelou que a plataforma do jogo havia mudado. Ao invés do PlayStation 2, o jogo estaria sendo desenvolvido para o até-então novo PlayStation 3.

Desde 2006, Bumpy Trot 2 esteve em desenvolvimento… até que em 2011 ocorreu o trágico grande terremoto do leste do Japão, o que afetou o país inteiro e obrigou a Irem a cancelar diversos títulos que estavam sendo desenvolvidos, incluindo o quarto jogo da série Disaster Report Bumpy Trot 2. Desde então, a empresa se afastou de video games e passou a focar em máquinas caça-níqueis e pachinko. Com essa mudança, vários desenvolvedores se demitiram e fundaram sua própria empresa, a Granzella Games.

Só recentemente, depois de vários trabalhos para a Sony no atualmente-extinto PlayStation Home, que os criadores de Steambot Chronicles na Granzella conseguiram chamar a atenção dos gamers com o anúncio do jogo Kyoei Toshi para PlayStation 4. Outra coisa que chamou a atenção dos fãs, foi o anúncio de que a Granzella conseguiu comprar a propriedade intelectual da série Disaster Report da Irem. O quarto jogo da série está sendo desenvolvido novamente e será lançado para PlayStation 4.

Quanto a Steambot Chronicles 2, em 2015 o game designer chefe da Granzella e criador de Steambot Chronicles disse em uma entrevista que por enquanto só podia prometer um novo Disaster Report mas que tem um amor profundo pelo jogo de robôs. Então… ele não disse não! E o sonho continua!

Talvez o que a Granzella precise no momento seja mesmo se firmar novamente no mercado, e Disaster Report 4 é exatamente o que eles precisam. Depois disso, talvez a atenção para uma ressurreição da série Steambot Chronicles, ou até um sucessor espiritual, possa surgir.

Compartilhe:
Avatar
Minato
Aspirante a escritor e jornalista. Minato é um amante de jogos, cinema, seriados, histórias em quadrinhos, música e tudo relacionado ao Japão. É uma fábrica de ideias que está sempre produzindo cada vez mais, apesar de não colocar nem metade em prática. Seus jogos favoritos são Persona 3, Okami, Steambot Chronicles, Shin Megami Tensei: Nocturne, Portal 2 e a série Kingdom Hearts.