Judgement tem 97% do estoque vendido; sequência não está nos planos


Judgement (também conhecido como Judge Eyes: Shinigami no Yuigon), o “thriller” investigativo da Sega desenvolvido pela Ryu ga Gotoku Studios (responsável pela série Yakuza), já teve cerca de 97% de seu estoque mundial vendido segunda Sega que no início de março decidiu parar a distribuição do jogo física e digitalmente

A distribuição do título foi interrompida devido à prisão de um dos atores do jogo, Pierre Taki, que interpretou o personagem Kyohei Hamura. Pierre, ator e músico membro do grupo Denki Groove, foi preso no dia 13 de março devido a uso de substâncias ilegais, tendo admitido usar cocaína, o que foi comprovado pelo exame de urina realizado. O uso ou manejo da substância acarreta prisão por até sete anos no Japão.

Screenshot de Judgment

O diretor criativo da Sega, Toshihiro Nagoshi, comentou em uma transmissão recente da Sega Nama que apesar de entender os dois lados da situação, colocou seu voto em parar a distribuição do jogo por ser um jogo muito recente. “Se fosse um jogo lançado há um tempo considerável, nossas prioridades seriam diferentes, mas como foi algo de ocorrência de apenas alguns meses, acho que é uma história diferente”. O diretor também negou os rumores de que a Sega já estaria planejando uma sequência para o jogo, e adicionou que se por acaso houver alguma sequência, Hamura não aparecerá.

A Sega anunciou que a voz e o modelo do personagem de Taki serão modificados para o lançamento ocidental que está marcado para 25 de junho, exclusivamente para PlayStation 4.

Judgement foi lançado originalmente no Japão em dezembro de 2018.

Confira o trailer:

Compartilhe:

O que você achou?

amei amei
0
amei
haha haha
0
haha
meh... meh...
0
meh...
eita! eita!
0
eita!
quê? quê?
0
quê?
Densetsu
Se você gosta de escrever, é fã de jogos eletrônicos japoneses e gostaria de ver o seu texto publicado em nosso site, entre em contato conosco através do Facebook/Twitter ou envie o seu texto através do e-mail contato@densetsugames.com.br!